A insegurança faz com que a procura por seguros, sejam eles residenciais, automotivos ou para uma motocicleta cresçam no País. No caso das motos os furtos costuma acontecer com maior frequência, porém a contratação do seguro gera muitas dúvidas aos consumidores.

Sabe se vale a pela a compra de uma apólice para uma motocicleta ou saber se pagará um preço justo pelo serviço, são apenas alguns dos questionamentos acerca do assunto. Para tirar essas e outras possíveis dúvidas, o grupo segurador Banco do Brasil e Mapfre, listou de forma simples, como funciona o seguro de uma moto.

Primeiramente, o proprietário deve avaliar se é possível arcar com os custos de reparação ou aquisição de uma nova moto , em caso de imprevistos. Se a resposta for negativa, o contrato é essencial para a reposição do bem e para manter o equilíbrio financeiro.

Veja a cobertura

O especialista pede ao consumidor que se atente a cobertura do seguro que será contratado. As seguradoras oferecem uma opção em que o cliente terá cobertura em casos de colisão, incêndio e roubo/furto para motos de até 500 cilindradas.

O seguro prevê indenização diante de roubos, acidentes, danos ocasionados à pintura, enchentes e demais imprevistos. É um produto que abrange diversos riscos, oferecendo apoio financeiro para o condutor, que, muitas vezes, utiliza o veículo para trabalho.

O consumidor tem a ainda de incluir outros itens na apólice do seguro, sendo eles a cobertura por danos nos faróis da moto, nas lanternas e nos retrovisores. Isso tem um custo adicional, porém pode ser proveitoso para aqueles que andam diariamente com o bem, aumentando o risco de pequenos incidentes.

Já para os proprietários de motos com mais de 500 cilindradas, a recomendação é combinar as coberturas de acordo com o estilo de vida e uso do veículo. Além dos itens básicos (roubo, incêndio, colisão).

Danos a terceiros

O trânsito costuma ser caótico e imprevistos podem acontecer. Esses incidentes podem causar grandes prejuízos físicos e financeiros. Ao dirigir temos responsabilidade sobre os nossos atos e perdas causadas. Com a apólice, o cliente pode contar com esse apoio por meio da cobertura de Responsabilidade Civil .

Para estar respaldado e assegurado, o contratante deve se atentar e informar ao corretor de seguros como é a sua rotina. Informe tudo, se a motocicleta é usada para o trabalho ou apenas ao lazer, a idade do condutor, o modelo da moto e demais informações que podem influenciar no valor final do seguro do bem.

Portanto a dica é aproveitar da flexibilidade no momento da consulta. É possível escolher o total de indenização que julgar necessário para cada cobertura, incluir ou excluir itens, além de conferir a capacidade de parcelamento de pagamento sem juros.

Pergunte para os nossos corretores e saiba mais

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.